Quem aí quer um mundo melhor?

Florianópolis sediou recentemente o evento Fórum ODS Brasil, reunindo empresas e pessoas do nosso país comprometidas em colocar o mundo numa trajetória mais sustentável e com menos pobreza. Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que gera a sigla ODS tão falada e propagada por aí, são ainda desconhecidas do grande público. E este é um grande desafio para comunicadores, jornalistas e influenciadores que têm o poder de mobilizar um número cada vez maior de pessoas em torno dos compromissos assumidos pelos países que fazem parte das Nações Unidas. A Agenda 2030 é um plano de ação assinado por líderes mundiais que estiveram reunidos na sede da ONU em 2015 e que se comprometeram a trabalhar para erradicação da pobreza, para a proteção do planeta e para garantir que as pessoas alcancem a paz e a prosperidade.

Mas o caminho é árduo e exige, mais do que conhecimento e compromisso, ações efetivas. A Agenda 2030 e os ODS afirmam que para pôr o mundo em um caminho sustentável é urgentemente necessário tomar medidas ousadas e transformadoras. Os ODS constituem uma ambiciosa lista de tarefas para todas as pessoas, em todas as partes, a serem cumpridas até 2030. Se cumprirmos suas metas, seremos a primeira geração a erradicar a pobreza extrema e iremos poupar as gerações futuras dos piores efeitos adversos da mudança do clima.

O Brasil participou das negociações e acordou em 17 objetivos e 169 metas envolvendo temáticas diversificadas, como erradicação da pobreza, segurança alimentar e agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, padrões sustentáveis de produção e de consumo, mudança do clima, cidades sustentáveis, proteção e uso sustentável dos oceanos e dos ecossistemas terrestres, crescimento econômico inclusivo, infraestrutura e industrialização, governança, e meios de implementação. A Plataforma Agenda 2030 é um convite a empresas e pessoas para embarcar nessa jornada coletiva. Vamos entender melhor cada um dos objetivos?

COLOCAR O SELO PERTINENTE DO LADO DE CADA UM:

01 – Erradicação da pobreza: acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares.

02 – Fome zero e agricultura sustentável: acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e a melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável.

03 – Saúde e bem-estar: assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades.

04 – Educação de qualidade: assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.

05 – Igualdade de gênero: alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

06 – Água limpa e saneamento: garantir disponibilidade e manejo sustentável da água e saneamento para todos.

07 – Energia limpa e acessível: garantir acesso à energia barata, confiável, sustentável e renovável para todos.

08 – Trabalho decente e crescimento econômico promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos.

09 – Inovação infraestrutura: construir infraestrutura resiliente, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação.

10 – Redução das desigualdades: reduzir as desigualdades dentro dos países e entre eles.

11 – Cidades e comunidades sustentáveis: tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

12 – Consumo e produção responsáveis: assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis.

13 – Ação contra a mudança global do clima: tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos.

14 – Vida na água: conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.

15 – Vida terrestre: proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir as florestas de forma sustentável, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da Terra e deter a perda da biodiversidade.

16 – Paz, justiça e instituições eficazes promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis.

17 – Parcerias e meios de implementação: fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Em Santa Catarina o Movimento ODS é um dos mais organizados e estruturados do País. Com mais de 300 signatários – pessoas físicas e jurídicas – ele conta com dezenas de voluntários e 7 Comitês estruturados em 35 cidades. Vale conhecer as melhores práticas que vêm sendo adotadas e tentar replicá-las no seu dia a dia ou na empresa em que você trabalha. Afinal, “um mais um é sempre mais que dois”.

Você e sua empresa podem ser signatários do movimento em Santa Catarina. Faça sua adesão AQUI ou entre em contato diretamente no telefone (48) 3222-5127.

 

0 8
Ender

Deixe uma resposta