Encontre oportunidades na crise

Todo mundo sabe que a nossa economia está balançada e parece que estamos enfrentando o seu pior momento. O poder de compra não é mais o mesmo e o mercado já sente, há algum tempo, os reflexos desse cenário. Inicialmente, a reação é cortar os gastos. Natural! Mas, se a comunicação estratégica estiver na sua lista de possíveis eliminações, cuidado: podes estar dando corpo àquela velha máxima do “famoso tiro no pé”.

O momento é difícil, inclusive para a concorrência, porém traz consigo diversas oportunidades: uma delas é a de se destacar no mercado apresentado seus diferenciais. Sumir do radar do seu público-alvo não é a melhor escolha e é isso que muitas empresas acabam fazendo ao optar por cortar os investimentos em comunicação. É preciso entendê-la como estratégia e não como um produto para ser utilizado somente em tempos de prosperidade.

Chegou a hora de se reinventar, usar a criatividade e direcionar as estratégias corporativas. Há diversas mídias que podem ser utilizadas neste momento, mas é preciso dosar o custo de investimento em cada uma delas e o seu possível retorno.

O sábio clichê “Quem não é visto não é lembrado” deve ser a primeira arma utilizada em momento de recessão. E é aí que entra o papel de uma agência de comunicação séria e confiável, que irá analisar quais são as melhores apostas para investir. Resumindo: é uma estrutura especializada e integrada de uma agência, com diversos profissionais, que poderá, com maior exatidão e excelência, abrir oportunidades de negócios em tempos de crise.

É bom lembrar que seu cliente continua nos mesmos lugares e com as mesmas necessidades, porém, com dúvidas e incertezas, o que é de se esperar. A imagem da sua empresa e a percepção que os consumidores têm dela, suas ações e seu discurso pesam muito mais em um momento de crise do que de prosperidade.

É preciso estar na mídia de forma positiva (assessoria de imprensa), no mundo online (comunicação digital) e conversar com seus colaboradores, já que também eles são importantes disseminadores de informação da sua empresa (comunicação interna). E não é só isso. Os porta-vozes precisam estar muito bem preparados para conversar com os formadores de opinião e não cair em armadilhas (media training).

Todos tiveram que se adaptar à nova realidade do mercado e com a Fábrica de Comunicação não foi diferente. Entendemos o seu momento e sabemos que precisamos nos adequar à atual circunstância. Temos experiência de 17 anos em comunicação e já passamos por momentos da economia brasileira difíceis, de bonança e cá estamos outra vez, firmes e fortes. Temos expertise, criatividade e garra para enfrentar esse momento com quem deseja sobreviver a ele e ir além.

Dessa forma, fica mais fácil identificar qual a melhor oportunidade para a sua empresa mesmo na adversidade. Agora, está em suas mãos: você poder passar pela crise no escuro, ou se tornar a marca mais lembrada pelo consumidor!

0 177

Deixe uma resposta